16. jun, 2017

COMO ENTENDER TUDO...

 

Tudo por dinheiro,  programa do Silvio Santos, SBT;Tudo pela governabilidade, presidente Lula; e Tudo pela estabilidade, Gilmar Mendes, presidente do TSE. 

Tentaremos interpretar tudo sobre tudo: quando o dinheiro nos pertence podemos fazer dele o que quisermos, no caso Silvio Santos. Tudo pela governabilidade,  desde que saiba de fato o que ocorre diante dos seus olhos, para evitar o caos e denegrir a  sua própria  imagem. Tudo pela estabilidade, o ministro mesmo reconhecendo os crimes arrolados no processo que  pedia a cassação da chapa Dilma-Temer, levou em consideração a grave situação do País, na sua maior crise econômica-política-social.

Não temos como negar a parcialidade do julgamento. Acompanhamos atentamente o posicionamento dos ministros inclusive alguns com fundamentos em jurisprudência e citações que já caducaram e foram substituídas ou aperfeiçoadas, atualmente  em  vigor.  Se a cassação tivesse sido efetuada como a maioria do eleitorado assim esperava,  quem seria o nome para o comando do Executivo  numa eleição indireta pelo Congresso? Pela via direta a Constituição impede. E quem bancaria uma eleição presidencial? Todos nós sabemos que  exige um grande investimento e estamos  num  momento de crise, que afeta pessoas físicas e jurídicas  que estão  nas linhas amarela e vermelha. É impossível tal pleito.  O bom senso deve prevalecer evitando maior padecer.

Mesmo sabendo que a ponte está bichada, temos que ter cuidado no pisar para evitar naufrágio irreparável. O resistir precisa de sabedoria para não ruir diante de desafio sem cor e nem partido. Ignoremos as falácias que em nada  contribuem  para  a  retomada  do crescimento. A causa é nossa e a saída depende de sacrifício para pôr o país nos trilhos  do desenvolvimento. É o que todos nós queremos. E que assim seja.

 

 

 

16/06/2017