15. nov, 2016

SALVE A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA!

 

                           1889-2016

               CRÔNICA

          (Agenor Santos)

 

 

Neste dia 15 de novembro, a nossa República comemora os seus  Centésimo vigésimo sétimo anos. Um marco histórico de alta relevância para os brasileiros. O marechal Deodoro da Fonseca,  se dignou em dar novo rumo na história do Brasil após um golpe militar  com o apoio dos ruralistas  depôs D. Pedro II.  O Brasil deixou de ser um Império,  numa demonstração de coragem contra interesses  nada patriótico dos exploradores das riquezas do nosso país. O império  com seu sistema monárquico estável e  o mais duradouro da América Latina caiu.

 

Nesses 127 anos de República, tem sido de experiências de altos e baixos com a presença ainda hoje, de resquício de subjugar os brasileiros patrióticos que sempre reagem a qualquer tentativa de subversão contra os princípios  republicanos. Não devemos esquecer da importância do positivismo do francês Auguste Comte na República do Brasil. Afinal, somos 205 milhões de cidadãos, sempre acreditando num país melhor. E graças às nossas instituições composta de homens e mulheres comprometidos em fazer valer às leis em vigor, responsabilizando e condenando  corruptos,  traidores e malfeitores. Os nossos jovens estudantes pouco sabem sobre a Proclamação da República, que se propôs a combater as injustiças e dar oportunidade aos mais pobres  e erradicar o analfabetismo.

 

Homens de fibra  que deram  significativas contribuições à nossa República e ao nosso querido Brasil como:  Benjamin Constant,  Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto, são nomes onipresentes em praças, avenidas e ruas de quase todas as cidades brasileiras, mas a impressão que temos é que não passa de um simples consolo. As escolas deveriam preservar a memória desses importantes brasileiros com trabalhos em pesquisas e debates em salas de aula.

 

 É oportuno um grito de: Salve a Proclamação da República! Salve as memórias dos bravos republicanos da nossa história contemporânea. Valeu  a pena o sacrifício no intuito  de proporcionar melhores dias ao nosso povo   e diminuindo as nossas  desigualdades sociais.

 

 

Agenor Boaventura dos Santos/Pedagogo/

Pós-graduado em Docência Superior/Poeta.

 

aggenor@hotmail.com