2. jan, 2016

O GRANDE CIRCO - POESIA: Agenor Santos

 

Com os pés na cabeça

E a cabeça nos pés

Apresentação circense

 Que agrada o público presente

 

O circo com seu picadeiro

Com seus artistas   a saltitar

 Do alto do trapézio

A emocionar a plateia

 

O palhaço não pode faltar

Com piadas para a garotada

E para os pais

A criticar os penetras

 

Somos palhaços

Sem vacilar

Fazer o melhor

Para o público agradar

 

Estamos sabendo

Que duas casas

Eu não vou dizer os nomes

Congresso e Planalto

 

Estão cheia de palhaços

Não é certo isso

São penetras

E vamos recorrer o STF

 

Com exceção do verdadeiro

O palhaço Tiririca que não fingiu

E conquistou a plateia

Que o aplaude de pé

 

O palhaço original

Faz sorrir sem piada

Com a cara pintada

Em gesto facial

 

Com os pés na cabeça

E a cabeça nos pés

O Planalto e Congresso

Travam o progresso.

 

 

 

Agenor Boaventura dos Santos

Pedagogo/Pós-graduação em

Docência Superior/Poeta.

 

aggenor@hotmail.com