28. nov, 2015

POÇO SEM FUNDO - POESIA: Agenor Santos

 

Poço sem fundo

Existe para malfeitores

Verdadeiros achacadores

Contumaz  surrupiadores

 

Corruptos e corruptores

A agirem sem temor

A se apropriarem de valores

Pertencentes ao povo

 

Palavras reiteradas

Promessas já manjadas

Dos falsos candidatos

Comprometidos de fato

 

Com seus patrocinadores

Se eleitos cumprirem

Os compromissos assumidos

De bem representá-los

 

Poço sem fundo

É real aos insaciáveis

Do dinheiro público

Atitude merecedora

 

Do repúdio dos trabalhadores

Que labutam o ano inteiro

Para gerar riqueza

Ao estado brasileiro

 

Poço  sem fundo

É pensamento falso

Dos personagens sem decoro

Em acreditar  ao Judiciário sobrepor.