2. out, 2015

REFUGIADO - poesia de Maria Antonieta Camargo Amarante

 

 

Mais um a desembarcar

vem sozinho, sem bagagem

chega na praia, vindo do mar

traz somente sonho e coragem.

 

Enfrentou perigos da maresia

ondas gigantes em bote inflável

sentiu frio e fome na travessia

em viagem incerta e instável.

 

Deixa pátria, família, amigo

é recebido com suspeita

não encontra nada, nem abrigo

a população local o rejeita.

 

Jovem, velho, mulher, criança

não tem mais pra onde ir

veio cheio de esperança

mas é só mais um pra dividir. 

 

 

Maria Antonieta Camargo Amarante

Formada em Letras Português/Inglês pela Universidade Federal do Paraná.

Graduada em Lingua Inglesa pelo Centro Cultural Brasil/Estados Unidos.