30. set, 2015

HERANÇA MALDITA

Herança maldita

É como câncer silencioso

E a vítima a ignorar

O tamanho do estrago

 

Herança maldita

Não ajuda corpo

Nem espírito

Do herdeiro falido

 

Herança maldita

Nunca é bem vinda

De qualquer procedência

A contrariar nossa inteligência

 

Herança maldita

É uma desdita

Uma prática nociva

Dos ridículos políticos

 

Herança maldita

De dívida deixada

Sem plano e sem meta

Do antecessor

 

Herança maldita

Do corporativismo

Do descompromisso

E sangria do erário público

 

Herança maldita

Do egocentrismo

Que se contradiz

No falar e no agir

 

Herança maldita

De cabeça  astuta

No querer continuar

Com o da lá, da cá

 

Herança maldita

Que impõe sacrifício

Para  corrigir o equívoco

E transformar em herança bendita.

 

 

Agenor Boaventura dos Santos/Pós-graduação em Docência Superior/Poeta.

 

aggenor@hotmail.com